musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - RAP DO BAN (NANATSU NO TAIZAI) - PLAYERTAUZ - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Rap do Ban (Nanatsu no Taizai) letra


Ban, bandido, vivendo sempre sozinho
Vagando pelo mundo e buscando o meu caminho
A ganância não acaba, meu desejo é infinito
Pois eu quero ter mais, mais do que eu preciso
O céu não é o limite, minha alma não sossega
Estou sempre atrás do que o meu olho enxerga
No topo da floresta, eu quero o que me espera
Fonte da juventude vai me dar a vida eterna
Eu quero ter tudo não importa a circunstancia
Porque eu represento o pecado da ganância
Escalo as montanhas percorro qualquer distância
Quero até mesmo o que não tem importância
Eu quero, e eu quero mais, porque essa é minha vontade
A minha persistência conquistou a lealdade
Um demônio, um beijo, sacrifício e crueldade
Com água da fonte tive a imortalidade

Nada vai me destruir
Pra sempre vou existir
Eu, nunca vou morrer, sempre vivo no final
Eu sou ban
A raposa imortal

Acusado por matar, e roubar quem eu amava
Tentaram me executar mas não adiantava
Regenero o meu corpo, em cada batalha
Eu, nunca vou morrer, então tenta me estraçalhar
Intencionalmente preso, entediado e deprimido
Buscando a dor pra sentir que estou vivo
Encontrado pelo capitão, a vida tem um sentido
Com os 7 pecados eu sigo o meu destino
Eu quero ter tudo não importa a circunstancia
Porque eu represento o pecado da ganância
Escalo as montanhas percorro qualquer distância
Quero até mesmo o que não tem importância
Você não viu, nem percebeu, roubei todo o seu poder
Sua força vai perder até eu ver você morrer
Meu perigo é bem maior do que te aparenta
Me chame de ban, a raposa avarenta

Nada vai me destruir
Pra sempre vou existir
Eu, nunca vou morrer, sempre vivo no final
Eu sou ban
A raposa imortal

Meu perigo é bem maior do que te aparenta
Me chame de ban, a raposa avarenta
Eu quero ter tudo não importa a circunstancia
Porque eu represento o pecado da ganância
Escalo as montanhas percorro qualquer distância
Quero até mesmo o que não tem importância

PlayerTauz - Letras

©2003 - 2017 - musicas.mus.br